AM 1120 SJP

participe via
whatsapp

4130581120
Rádio Mais > Consultório médico
Vacina contra HPV é a principal arma no combate ao câncer do colo de útero 05 de agosto de 2022 - 13:46

O vírus é considerado uma das IST’s mais comuns, sendo também responsável por quase 70% dos casos de câncer

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, cerca de 80% das mulheres sexualmente ativas serão infectadas por um ou mais tipos de vírus HPV em algum momento de suas vidas. Em homens essa porcentagem pode ser ainda maior, o que coloca essa infecção viral como a mais comum do trato reprodutivo e uma das IST's (infecções sexualmente transmissíveis) mais recorrentes no mundo. Além disso, o HPV é responsável por quase todos os casos de câncer de colo do útero, que é o terceiro tipo de câncer mais comum entre as mulheres. 

Existem centenas de variações do vírus HPV, sendo que a maioria delas não causa grandes problemas ao organismo, porém algumas variantes são muito perigosas e podem causar doenças gravíssimas, sendo que a principal forma de proteção é a vacinação.

Entre as variações perigosas, o HPV-16 e o HPV-18 são os tipos cancerígenos responsáveis por quase 70% dos casos de câncer de colo do útero e pelo surgimento de inúmeros outros como o peniano, o câncer anal, o da cavidade oral e o da traqueia. Já o HPV-7 e o HPV-11 não causam câncer, mas são responsáveis pelas verrugas genitais. 

É importante ressaltar que as pessoas podem ser infectadas com mais de uma variante do vírus HPV ao mesmo tempo, o que reforça ainda mais a necessidade de se tomar a vacina, que na versão quadrivalente imuniza o organismo contra o HPV 16, 18, 6 e 11, reduzindo drasticamente as chances de desenvolver o câncer de colo de útero e o aparecimento das verrugas genitais. Sendo assim, a vacina é uma arma indispensável na prevenção dessa doença.

Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) é recomendado que a vacina seja aplicada o mais precocemente possível em:
Meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade 
Meninos e jovens de 9 a 27 anos 
Além disso, mulheres acima de 45 anos e homens acima de 27 anos, também podem ser beneficiados com a vacinação, a depender do critério médico.

Sobre o assunto no Manhã da Mais a apresentadora Carol Chab conversou com a enfermeira especialista em vacinação da Clínica Vacinne Katia Oliveira que fala da importância da vacinação contra a HPV. 

(Foto: Canva)


Tags: Saúde Vacinação Homens Vacina Saúde Feminina Saúde íntima Feminina Saúde Íntima sexo Vida Sexual Mulher Doenças transmissíveis HPV ISTs

Relacionados

Desenvolvido por: